22/09/2014

Passatempo - A frase ideal.

             Temos um pequeno desafio para vocês! Queres participar? É fácil.


Vamos deixar aqui TRÊS palavras, e com essas palavras vocês vão ter que comentar e construir uma frase.

Haverão 2 frases vencedoras, a que tiver mais ''likes'' e a que considerarmos mais original.


Os vencedores irão ganhar durante 1 mês destaque na página com as suas frases e referência aos seus facebook's.


As três palavras são: AMOR, SEGREDO e CORREIO.


O passatempo acaba dia 5 de Outubro até às 24h.

Fácil, não é? Participa já!



O Amor (?)

''Amor = Respeitar a pessoa amada, fazê-la feliz, nunca trair e nem magoar. Importar-se e cuidar, abraçar, beijar e o mais importante, conversar. Isso é um pedaço do que é o amor, pois essa simples palavra é tão complexa que é muito difícil defini-la. Se uma pessoa fica com outra é porque gosta, não pelos seus bens e sim pela sua sinceridade. E não só por ficar, mas sim para ficar eternamente até mesmo depois da morte. Isso é amor, fazer o possível e o impossível pela pessoa amada. Sei que ninguém é perfeito, então sempre teremos problemas, mas nunca sem soluções, pois se tivermos junto podemos mover montanhas, pois o que nos dá a verdadeira força é a raiva e o amor, que são sentimentos tão contrários que ambos nos dão um poder muito forte. Não tenho medo nem vergonha disso. Eu amo-te.''

12/09/2014

A Menina do Cabelo Azul.

"Eu me apaixonei por uma garota, e detalhe: namora outra garota. Eu não escolhi amá-la, mas o que sinto é tão forte que não estou me importando com a opinião alheia. A primeira vez que vi ela, foi em um cruzamento, ela estava esperando o sinal abrir para atravessar a rua. Cabelo curto azul, roupas largas, nariz perfeito e olhos castanhos. Eu a amei ali, naquele instante. A segunda vez que a vi foi no colégio em que estudo. Coincidência? Destino? Eu diria que azar. Se você não estivesse entrado no meu caminho uma, duas, várias vezes, eu não teria a oportunidade de me apaixonar a cada vez que te via. A culpa é sua. Você é minha fantasia real, te vejo mas não posso te ter. E isso dói, dói muito. Dor essa que ouvi dizer que o tempo cura, quanto tempo? Você beija sua namorada, eu me deito e sonho em te abraçar.Você atravessa a rua e eu quero parar o mundo. E se, com a força do pensamento eu parar o tempo, você seria minha? Se eu te dedicar um eclipse, mostrando que todo amor é possível, você se casa comigo amanhã cedo?"

145 dias.

Sabe, cara, eu tenho que confessar que quando eu mandei ela embora, eu fiquei esperando ela voltar. Eu fiquei exatos 145 dias esperando uma ligação, uma mensagem, até um sinal de fumaça eu tava aceitando. Eu lembro que a última vez que eu a vi, ela vestia uma calça jeans e uma blusa rosa que deixava ela mais linda do que se ela estivesse de vestido e salto alto. Eu sempre gostei disso nela, dessa coisa dela parecer mais bonita que todo mundo mesmo que tivesse de pijama e maquiagem borrada. Ela tem uma coisa diferente, sabe? Ela não é como as outras, ela gosta de rock mas eu lembro que ela sabia a letra inteirinha de uma musica do Restart. Ela vestia roupas curtas, mas ela ficava estranhamente inocente com essas roupas, parecia uma daquelas atrizes adolescentes de novela das oito. Ela era tão minha, só de olhar para ela eu sabia que ela era minha… Era… Não é mais porque eu achei que a vida com ela seria monótona demais, sei lá, achei que não ia dar certo porque a gente dava certo demais, e eu fiquei com medo de em algum momento ela ir embora e me deixar. E eu era desse tipo mesmo, que ligava pra quem terminava e pra quem era o mais forte e o mais inteligente, mas ela não sabia disso, ela nunca soube dessas minhas competições internas e mesmo assim sempre pareceu frágil demais, inocente demais. Ela me beijava com vontade de beijar o resto da vida, eu sentia isso, cara, eu sentia que ela gostava de mim como nenhuma outra garota nunca gostou. Ela se aninhava nos meus braços com uma facilidade tão incrível que parecia que ela tinha nascido para ficar escondidinha dentro do meu abraço. 145 dias e eu não consigo esquecer o jeito que ela olhava pra mim, como se eu fosse o melhor cara do mundo, como se eu valesse a pena e ela estivesse disposta a tudo por mim. Eu tinha aquela garota na palma da minha mão, eu poderia trair, brincar, até gritar, que ela ficaria comigo porque sempre soube que eu precisava dela, embora não falasse, ela sabia que eu já não imaginava um jeito de ficar longe dela. Mas se ela sabia, por que ela me deixou? Eu sei que a mandei embora, mas era pra ela ter ficado, cara. Só que ela foi embora, e levou tudo com ela, as calcinhas que ela pendurava sob o box e as camisetas que ela guardava na minha gaveta de meia.Levou aquele beijo, aquela voz gostosa e se levou de mim rápido demais. Eu fui um canalha, um babaca, um otário e outras essas coisas que ela me disse quando foi embora e deu aquele gritinho agudo dizendo que ela nunca deveria ter me conhecido. Na hora eu não senti nada, sei lá, fiquei olhando pra ela e deixei ela ir embora, mas depois, depois quando eu olhei pro box e não vi a calcinha dela lá, eu senti que tinha feito merda e que já era tarde demais, que eu tinha sido o cara mais burro do mundo e tinha perdido a única garota que gostou de mim mesmo eu dando motivos pra não gostar. Ela assistia futebol, ia à finais de campeonato comigo, ela torcia comigo, ela amava andar pela casa só de calcinha e sutiã, ela fazia uma massagem que só ela sabe fazer, ela não brigava comigo quando eu sumia e muito menos reclamava quando eu passava uma semana sem dar sequer um telefonema. Ela gostava de mim, ela me amava, não amava? Agora me diz porque eu mandei ela embora. Eu tinha a garota perfeita, a namorada perfeita, a mulher perfeita, e poderia ter pro resto da vida se quisesse. Mas eu mandei ela embora e ela não me liga mais. Ela sai com os amigos e dizem que ela está feliz. Ela encontrou alguém melhor do que eu. Ela está bem, não está? Então por que eu não estou? Nesses 145 dias eu senti a falta dela. E hoje no 146° dia, eu sinto a falta dela pra caralho.

28/08/2014

"Preciso de alguém que me olhe nos olhos quando falo. Que ouça a minha tristeza com paciência e, ainda que não compreenda, respeite meus sentimentos. Preciso de alguém amigo o suficiente para dizer-me a verdade, mesmo sabendo, que posso odia-lo por isso. Que teime em ser leal, simples e justo. Preciso de um amigo que me aceite como sou e que me ame de verdade."

Onde estás?

"Fazem meses que não te vejo, ‘que não falo com você’. Não sei se você está bem, se está estudando, se está gostando de outro alguém ou se às vezes ainda sonha comigo. Nada mais sei sobre você, além do que sobrou. Recentemente vi umas fotos suas, o corte de cabelo ainda era o mesmo, o físico, o estilo de roupas. Mas tinha algo diferente, eu sei que tinha, porém, como eu poderia explicar? Era algo no seu olhar castanho escuro, como se faltasse algo por dentro de você. Era o formato dos traços do seu sorriso, como se tivesse perdido um pedaço de você… Então lembrei, talvez o que faltava, era o pedaço de você que eu levei comigo, e não consegui te devolver."

"Tudo bem, eu admito: eu penso em você a cada segundo de todos os dias. Você é meu assunto favorito para conversar. Quero te abraçar para nunca deixar você ir. A maioria dos meus sonhos tem você neles. Eu sempre fico animado ao ver você de novo. Então, sim, eu acho que você pode dizer que eu estou total e completamente apaixonado por você. Isso faz você feliz?"

Já...

"Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi. Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros. Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade. Já tive medo do escuro, hoje no escuro “me acho, me agacho, fico ali”. Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava. Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda. Já chamei pessoas próximas de “amigo” e descobri que não eram. Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre. Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: E daí? Eu adoro voar."

Sinto necessidade de escrever...

"Sinto necessidade de escrever porque não costumo me expressar com ninguém. Você não irá me ver choramingando por ai em um ombro amigo ou até chorando sozinho em algum canto qualquer. Porque, quando eu começo a escrever é como se eu conseguisse tirar do peito tudo o que me incomoda, tudo o que machuca. Porque escrever nada mais é, do que arrancar as dores com as próprias mãos e esboçá-las em um pedaço de papel qualquer."

Os nossos silêncios conversam...

"Gostaria muito de dizer pra você agora, olhando no olho mais sincero do mundo, que brilha muito, que é exageradamente bonito e no qual eu me enxergo o seguinte: eu te amo. Sem adjetivos, rodeios ou flores. Eu te amo, só isso. E isso, você sabe, quer dizer muito, quer dizer tudo, quer dizer o que a gente nem precisa falar, já que os nossos silêncios conversam alucinadamente coisas de amor."

I need help...

"Estou em uma situação muito complicada. Atualmente namoro com um rapaz que faz tudo por mim, ele me ama muito, capaz de tudo para me ver feliz, me dá os melhores presentes que se possa imaginar, foi meu único namorado que conquistou a minha família, minha mãe e minha avó adoram ele, mas num sei porque não consigo ama-lo. Gosto de estar com ele, de abraça-lo, conversar, mas não gosto de beijá-lo. Sinto atração por outros garotos, sei que eu deveria falar isso para ele, mas não consigo. De todos os meus namorados ele foi o melhor, tenho certeza de que ele ama, e que irei machuca-lo se terminar. Quando somente ”ficávamos” disse a ele que só gostava como amigo, ele mesmo assim insistia em querer namorar comigo, pois tinha a esperança de que um dia eu pudesse ama-lo, mesmo sabendo que não o amava, pediu para namorar comigo, e eu devido a tanta insistência, fui fraca e aceitei. E Como relatei a cima, ele é o tipo de namorado que qualquer garota sonha em ter, mas não sei porque não sou essa garota. Se eu terminar, ele nunca mais vai olhar na minha cara, nem querer a minha amizade, pois como ele mesmo me disse, não consegue ficar perto de mim só como amigo,e nem me ver com outros; e eu não quero perder ele de vez, acho que apenas namoro com ele para manter a amizade, é confuso de entender, mas é a verdade . Me ajudem."


12/06/2014

#ConfusaEscritora

''Voltamos a nos falar, foi tudo tão diferente, tantos problemas em nossas vidas. Não sei se o amo, como um dia já o amei. Mais com certeza meu dia fica melhor quando ele me liga. Só Deus sabe, porque eu já desisti de entender, se eu estou viciada em sua amizade ou no fundo, bem no fundo seja amor de verdade. Muitos segredos compartilhados, brincadeiras, e intimidades. Conheço sua vida melhor que seus próprios pais. Se falamos quase todos os dias, e quando não falo com ele, parece que falta aquela cereja do bolo, que não é o bolo, mais dá um charme pra ele, em meio a tanto glacê branco. Meus dias seriam iguais, se não fosse ele, pelo menos eu vejo assim. Esqueci de contar, ninguém sabe que voltamos a manter contacto, é um segredo! Penso que a inveja estrague muitas amizades e que a opinião dos outros não vale muito, quando você é feliz com alguém, você é feliz e ponto.''

Um relato de amor.

''Queria eu que tudo pudesse ser fácil de entender.. Queria eu que tudo pudesse valer a pena.. É doloroso lembrar que ele não me deu valor quando pôde, e agora eu tento vencer o medo, e consigo acreditar sem querer, que ele está me amando.. Mas, não devo.. Não posso acreditar que esse "amor" seja verdadeiro ou que é para mim.. Pois ele não me amou quando eu o amei, e amei em exagero, em excesso.. Como poderia me amar quando estou "longe"? Como poderia me amar quando não tem mais certeza do meu amor por ele? Ou será que tem? Como poderia me amar quando não sabe o que se passa comigo? Não, eu não sei, ou ele não está amando a mim.. Poderia ser mais uma ilusão.. Mas, uma vez eu pensando que fomos feito um pro outro, apenas porque ainda tenho aquela merda de esperança.. Que talvez não sirva de nada, a não ser para me fazer chorar, para me fazer sofrer.. Queria eu que pudesse valer a pena estar o esperando, como se ninguém mais fosse me completar, como ele.. Uma só certeza eu tenho: "ainda" o amo, e que esse ainda pode durar para sempre, mesmo sem eu desejar.. Queria que ele soubesse sem eu declarar, que o amarei para sempre, enquanto eu existir, e que mesmo se o destino não nos unir, vale a pena, valerá sempre a pena o amar.. Porque afinal, eu só estou aprendendo.. Aprendendo a vida e a vivê-la.. Te amo, Jota..

''Tento, como uma criança que esconde as marcas do chocolate que não podia comer, disfarçar-me a apatia no final do dia. Como se eu não fosse olhar… Tento, como quem tem um coelho na cartola, enganar o tempo com um truque barato. Como se eu não fosse olhar… Tento, como um actor para ganhar a vida, parecer-me feliz ao espelho. Como se eu não fosse olhar…''

Enganei-me...

''Enganei-me. Pensei que dizer “amo-te” me iria deixar livre de ti, mas enganei-me, não me largaste nem um milímetro. Eu ainda te vejo quando estou à procura do telemóvel para desligar o despertador, ainda te digo “bom-dia” quando estou a lavar os dentes e ainda te procuro em todas as multidões. Tu estás em mim todos os dias, eu é que estou fora de ti. E de mim.''

Como foi que nos perdemos?

''Bem depois de um namoro de 5 anos, nós já não estávamos na mesma sintonia. Já não éramos os melhores amigos nem os melhores amantes. Ele já não era o meu tudo e eu já não era a vida dele. O que nos aconteceu? Como foi que nos perdemos? Não dá para explicar, talvez a rotina, o stress do dia à dia. Não sei. Mas a cumplicidade perdeu-se no caminho que traçamos e a indiferença, ah a indiferença.. Essa doí-me muito, e tu sabias perfeitamente que assim me conseguias atingir. Era para me afastar de ti? Era para chamar a atenção? Não sei. Mas matou em mim, embora eu não me tivesse apercebido disso, o amor que nutria por ti. E acabou. Cinco anos da minha vida. E agora? Sinto-me triste, claro, mas pior que isso, sinto-me frustrada! Sim frustrada de investir numa relação que agora virou pó. Será que é mesmo verdade que nada dura para sempre? É que já começa a bater o 'desespero', tu eras o tal, o certo, não eras? Não! Afinal não, vai daí tenho de construir tudo de novo, com o novo tal, com o novo certo. Mas para quê tanta dedicação, se no fim vai tudo acabar da mesma forma, e afinal, este também não era o certo! Não quero com isto dizer que estou descrente no amor, é só um desabafo, sou uma romântica incurável, qualquer gesto de amor me faz vir as lágrimas aos olhos. Mas o que eu quero para mim é um amor bom, que dure..que não desvaneça com o tempo, que a rotina não mate nem tire o romantismo. No fundo quero uma paixão ardente, um amor arrebatador de tirar o fôlego, um amor que faça o peito doer e apertar de tão grande que é. É pedir muito? Será que existe tal coisa? Será que o que eu procuro também me procura? E pior do que querer tudo isto, de forma tão intensa, é não me permitir. Eu não me permito. Como é que algo assim vai chegar a mim se eu não me permito? É irónico. Mas a frustração de investir em algo, que no fim pode ou não virar pó, é triste. Eu sou daquelas pessoas que pensa, talvez erradamente, o que tiver que ser meu a mim virar parar. Eu quero que lutem por mim, pela minha atenção, pelo meu interesse, mesmo quando o 'clique' já se deu. E se não insistirem comigo, eu também não vou atrás.E perco com isso, eu sei que perco. Mas é melhor do esborrachar a cara. Mas e o que aconteceu ao curtir a vida e deixar acontecer naturalmente que vai que dá? Não tenho isso. Por mais que diga a mim mesma para não criar expectativas, eu crio. Eu espero sempre mais, porque eu acho que valho mais do que um simples café. Os 5 anos que viraram pó? Já foram. Só deixam frustração. Foi a melhor atitude que tomei, e embora tenha doido, eu sei disso. Não quero raspas. Não quero migalhas. Não quero restos. Quero tudo. Quero o pacote completo. E se não acontecer? Bem com quem estava também não iria acontecer. Por isso continuo à espera.''

Aprendi a lição...


''Éramos amigos a algum tempo eu tinha 16 e ele 18 dávamos muito certo ate que um dia comecei a querer algo mais que amizade mais tinha medo de falar e perder o que tínhamos . Numa certa noite ele foi ate minha casa e me chamou pra sair tínhamos um aniversaria para ir e fui com ele lá dançamos juntos conversamos mais que o normal acho que a bebida ajudou e nos soltamos mais ele foi ficando cada vez mais influenciado pela bebida e no fim da noite no caminho pra casa disse que queria me beijar sua voz estava enrolada eu fiquei com medo, com medo de ser pelo álcool as coisas que ele estava dizendo e não o beijei ele me deixou na porta de casa e não quis que eu o ajudasse a chegar na casa dele eu entrei o portão pra dentro me sentido horrível e arrependida por não ceder a sensação de poder beija-lo no outro dia quando o vi ele logo se apressou e me pediu desculpas pelo que disse e por como agiu isso me matou por dentro e apenas confirmou que ele não queria nada alem da minha amizade e a cada dia as coisas seguiam normal apenas eu que ja não era mais a mesma cada minuto me contentado só com aquela amizade me torturava mais ele ia muito la em casa e um dia quando me chamou no portão estava com um violão na mão e me pediu pra ouvi-lo tocar era uma musica linda como uma declaração ele estava meio envergonhado e aquilo me deu esperança e resolvi disser o que sentia mais quando comecei e disse como era linda a musica e que devia ser pra alguém em especial , eu estava querendo alguma pista ele confirmou disse que era realmente para alguém em especial meu peito influo e me senti nas nuvens quando finalmente tomei coragem e disse que também estava sentindo algo especial por alguém, eu ia dizer seu nome quando ele me interrompeu e disse que a musica era para a Débora uma moça que ele havia conhecido e estava gostando dela meu mundo caiu e estava sufocada me sentindo péssima magoada e só queria entra para o meu quarto e não conversa com mais ninguém chorar ate me sentir esgotada e isso eu fiz me desliguei pra tentar costurar o coração que naquela noite me amigo e amado machucou e não sabia o que estava acontecendo só que a dor era enorme o pior era que eu os via e me torturava manter uma certa amizade com ele e ela junto tentei segui em frente conhecendo novas pessoa tentando não sufocar com o meu amor não correspondido então finalmente conheci outro alguém uma pessoa especial eu não o amava como a meu amigo mais era um começo contei a esse alguém o que estava acontecendo e ele me apoiou e disse que me ajudaria a superar fique muito feliz porem eram poucos momentos de felicidade ja que meu amigo começou a se afastar quando eu comecei a sair com outra pessoa eu não entendia sua reacção porque ele me abraçava me acariciava como éramos acostumados a agir um com o outro e quando sua namora chegava ele mudava completamente e quando contei que estava saindo com outra pessoa ele mudou muito parou de me tocar e de conversar como antes comigo de certa forma isso era bom porque eu não tinha que ver ele e a namorada sempre mais mesmo assim eu ainda o amava em silencio e me contentava com o que tínhamos ate que um dia comecei finalmente a namorar estava superando o amor não correspondido o meu novo namorado me entendia e passei a gostar muito dele ainda não sabia se podia ama-lo porque no fundo em algum lugar quando via meu amigo meu coração ainda batia forte mais com o passar dos dias eu realmente me apaixonei não superava o meu amigo mais sim eu me apaixonei pelo meu namorado e estávamos bom juntos ate que ele ia viajar porque tinha uns exames para fazer ele ia ficar um mês fora. uma bela noite meu celular tocou eu atendi e pra minha surpresa não era meu namorado era meu amigo ele estava com a voz rouca disse que não estava bem então me pediu para ir vê-lo eu fui e la nu fundo do meu coração algo me impedia de ir fiquei com medo porque eu estava finalmente bem novamente mais eu fui assim mesmo chegando la subi direito para seu quarto ele estava sentado na cama me sentei ao seu lado ele me abraçou forte e o que disse me deixou em choque ele começou a chorar e disser que não aguentava mais que me amava em segredo que tinha feito aquela musica pra mim mais que quando foi se declarar eu disse que estava afim de outro disse que na noite que queria me beijar já não suportava só me tocar e assim sua lágrima se misturavam com as minhas e ele dizia mais disse que não suportava só minha amizade que estava cansado de me amar em segredo mais eu não o queria que estava se torturando e resolveu seguir em frente mais a dor não passou com outra pessoa e não me esqueceu quando novamente resolveu me dizer o que sentia eu comecei a namora e que seu mundo desabou de vez eu não sabia o que dizer eu um dia sonhei com isso mais não sabia agora o que dizer me boca estava seca minhas mãos suadas e meu coração pesado porque eu só pensava que não podia magoar a pessoa que mais me ajudou meu namorado quem me estendeu a mão então eu fechei os olhos e também confessei que o amava com todo o meu coração contei toda minha parte antes de terminar ele me beijou aquele beijo foi um sonhado refugia mais logo em seguida voltei a realidade e me lembrei o que estava fazendo com o meu namorado eu estava dividida e contei isso a ele ele disse que me amava tanto que estava feliz por eu também ama-lo e me pediu para ficarmos juntos eu não sabia o que responder o amor que sentia por ele ressurgiu do nada com aquele beijo mais eu tinha que sair dali então fui embora correndo chorando sem saber o que fazer quando cheguei em casa chorei ate dormir no outro dia estava com medo de atender o o meu amigo agora o meu agora o meu amor impossível ele ligou algumas vezes eu não atendi então no outro dia quando liguei pronta pra dizer a ele que poderíamos enfrentar a situação juntos sua mãe me disse que ele havia ido embora para outra cidade estudar fora e mais uma vez eu perdi o meu amor amigo finalmente meu quase ex namorado chegou eu contei tudo o que aconteceu e ele disse que ja sabia disso que via isso que o meu amigo sentia nos olhos dele quando me olhava e disse que não me culpava e me senti mal e disse a ele que não queria fazê-lo sofre e nem sofrer mais terminamos e eu perdi o meu mais amor e também quem se importava comigo
e minha dica pra vocês que leram ate aqui e que não sejam covardes como eu fui e aproveitem as oportunidades não sei o que vai acontecer agora em diante só sei que aprendi a lição!''

19/05/2014

''Ele é chuva e sol''

''Às vezes parece que eu caio, caio em um abismo cheio de dores sem fim, onde ninguém pode me salvar. Sinto medo de mim mesma, sinto medo dos meus sentimentos, sinto medo dos meus próprios passos, sinto medo do que sou, do que me tornei,
Queria poder ser forte, ter certeza dos meus sentimentos, mas não consigo, ando tão confusa, sobre mim, sobre meus sentimentos,sobre tudo,sobre todos,
Queria poder não sentir, mas eu sinto, queria poder não sofrer, mas eu sofro, sofro em silêncio, para que ninguém perceba que há um vazio dentro de mim.
O que está acontecendo comigo? Todos os meus pensamentos são sobre meus sentimentos, tento encontrar a paz no coração mas só o que encontro é o silêncio gritando dentro dele.
Sei lá o que aconteceu comigo, nunca senti algo assim antes, parece que sem ele eu me sinto um nada, sinto uma louca vontade de ficar ao lado dele o tempo todo, e meus olhos dançam a mais bela valsa com os dele. Quando ele me olha sinto como se estivesse tocando o céu, ele me faz sonhar, ele é meu anti-depressivo, mas ao mesmo tempo é meu veneno que me mata aos poucos, ele é meu céu mas ao mesmo tempo meu inferno, ele é meu calmante mas ao mesmo tempo é minha adrenalina, ele é fogo mas ao mesmo tempo é água, ele é chuva e sol,
Eu o amo mas ao mesmo tempo eu odeio com todo meu amor.''~


22/04/2014

Um pequeno (grande) pedaço teu.

''Precisamente há dois anos conheci o homem da minha vida, eu com 17 e ele com 19 anos, foi amor á primeira vista no primeiro beijo senti que eras diferente, até me senti meio louca por ter-me apaixonado logo, éramos cegos um pelo outro, vivemos uma história muito intensa. Mas nem tudo é um conto de fadas e logo esse amor, essa paixão foi-se desvanecendo, terminamos muitas vezes, umas por minha culpa, outras por culpa dele, mas ao fim de poucos meses voltava-mos, porque o nosso amor era mais forte que as nossas brigas. Ouve uma altura em que terminei e passado 4 meses quando “abri” os olhos apercebi-me que o tinha perdido para sempre e que aquele amor, aquela paixão se tinha apagado, pois ele tinha namorada, já não queria saber mais de mim. Decidi esperar 2 anos, mas que acabou por ser 2 meses pois aquela espera me angustiava, me corroía por dentro e acabei por desistir. Se eu tivesse uma oportunidade de lhe dizer que aprendi, mas a vida não é como queremos e infelizmente eu não lhe posso dizer. Fico-me perguntando se vou levar esse sentimento comigo para sempre, se um dia vou olha-lo nos olhos e dizer que mudei por ele, fico-me perguntando se pensas em mim se sentes minha falta como eu sinto sua. Será que meus erros são assim tão imperdoáveis para não ter uma 2ª hipótese? Dói muito ter que aceitar esses fatos assim, dói muito não te ter ao meu lado, dói muito saber que só aprendi quando te foste. Se o tempo volta se atrás eu juro que não teria errado tanto, juro que te iria amar acima de qualquer coisa, juro que seria leal a ti acima de qualquer coisa, mas não dá pra voltar atrás e não tem como mais eu dizer-te tudo o que tenho vontade, é triste tudo isso pois eu nunca me imaginei sofrer assim eu nunca pensei que iria amar tanto alguém tão profundamente, eu pensei que o meu sentimento iria passar como sempre passou, mas não, esse sentimento não acabou e mesmo que eu não te possa dizer isso, e mesmo que nada para ti tenha importância a verdade é sempre a única, tu és a razão da minha vida o único homem que eu amei verdadeiramente. Cada momento que passei contigo vai ficar na minha memória, nossas brincadeiras, nossas risadas, nossas saídas, as nossas brigas. Acostumei-me a ter os teus carinhos só pra mim, a ouvir-te falando coisas lindas no meu ouvido, a fazer-me rir, e fazer-me sentir a mulher mais amada do mundo e sinto falta disso tudo. Agora chegou ao fim por minha culpa, por ter desistido de ti, de nós, deitei a minha vida para o lixo. Se o destino quiser as nossas vidas hão-de se cruzar. Mas hoje, agora, para ser feliz tenho de abdicar de algumas coisas e infelizmente tu és uma delas. Comigo permaneceram as lembranças e o sentimento por ti, sempre!''

15/04/2014

À espera de um novo amor...

''O meu coração se deleita, o sinto até aquecer só com o sentimento de um novo amor. Com a possibilidade de não hoje ou amanhã, mas um dia um novo alguém chegar e preencher todo o espaço que destinei para alguém que não quis. Mas não me importo mais, já não dói como antes, a doce sensação de um novo amor, que eu ainda nem sei quando vai chegar é o suficiente para me fazer seguir confiando que o amor nunca morre dentro da gente.''

12/04/2014

O meu coração chama por ti...

Fiz as contas e foram mais de trezentos e cinquenta os dias que estivemos juntos. Que nos abraçamos, que nos beijámos, que dormimos aconchegados um no outro, que tivemos a oportunidade de demonstrar um ao outro o amor que sentimos. Infelizmente, hoje não te posso abraçar, beijar e aconchegar sempre. Não posso ter-te comigo sempre que quero rir ou chorar e não te tenho a aconchegar-me enquanto durmo. Mas guardo-te no meu coração, assim como guardo e relembro imensas vezes todos os momentos que desfrutámos e o carinho e amor que ainda temos. 
Às vezes, na vida, temos que largar a mão da pessoa que amamos, mas isso não quer necessariamente dizer que as amamos menos. Pelo contrário. Hoje sei que te amo exatamente como da primeira vez. Estimo-te mais, trato-te com todo o carinho que mereces. Porque fazes parte de mim e não consigo imaginar uma vida sem ti. Longe da vista sim, muitos dias, mas sempre perto do meu coração. 
Sei que um dia o destino nos poderá dar uma nova oportunidade de nos abraçarmos, de nos beijarmos e de nos aconchegar-nos todos os dias para o resto da nossa vida. A questão é: Seremos confiantes o suficiente para pôr isso nas suas mãos? Eu confio. Confio no grande amor e cumplicidade que construímos. Ainda sonho em continuar a nossa vida a dois e ainda sonho que serás o pai dos meus filhos. Porque há coisas que só fazem sentido quando se ama alguém. E, bem, eu amo-te a ti.


29/03/2014

Saudade de ti...

''Essa é a história de um amor (quase) impossível.
Tudo começou quando a conheci. Éramos muito jovens. Me apaixonei no exacto momento em que nossos olhares se cruzaram. Foi intenso e acredito que tenha sido mutuo. A cada dia que passava eu a admirava mais, o modo como dançava, o seu jeito tão espontâneo de ser. Quando conversávamos nada mais parecia importar, excepto ela. Era a única que me entendia realmente e segundo ela eu também era. Depois de dois anos, ela se mudou e passamos a nos encontrar duas, três vezes por ano. Era doloroso, eu ficava super ansiosa e feliz quando recebia a noticia de que ela viria e vice-versa, mas depois quando nos separávamos novamente meu peito explodia em lágrimas. Eu não conseguia passar um dia sem pensar nela e nos momentos que tínhamos tido. Lembro-me de uma vez em que ela pegou um anel velho que eu tinha, colocou em minha mão e disse pra mim coloca-lo em seu dedo como se estivéssemos casando. Ela ficou semanas sem tirar o velho anel rs. Outra vez eu estava doente e ela cuidou de mim, até me deu alguns presentes. Há e o momento clímax da história, ela estava ficando um bom tempo em minha casa e um dia nós acabamos discutindo por falta de atenção da minha parte. Ela saiu, entrou no quarto onde estava dormindo e bateu a porta. Eu fiquei abalada, entrei no meu quarto e comecei a chorar, passados alguns minutos ela abriu a porta, eu imediatamente cobri o rosto com as mãos para que ela não me visse. Ela suspirou e sentou do meu lado. Pediu desculpas, disse que sentia saudades e me pediu para olhar para ela. Como eu era muito tímida levantei e apaguei a luz, era mais fácil desabafar assim. Contei o que estava acontecendo comigo e como eu me sentia, disse o quanto a amava e confiava nela, contei chorando os meus segredos mais profundos e ela também chorando contou os dela, depois nos abraçamos e dizemos o quanto amávamos uma a outra. A partir desse dia nossa ligação ficou mais forte, eu comecei a perceber que o que eu sentia era mais do que uma amizade, eu sentia desejo, me sentia atraída por ela, passei até a nos fantasiar juntas, caricias, beijos... Não sei com certeza se ela também passou a sentir o mesmo, mas depois de dois anos, quando nos encontramos de novo, ela começou a se aproximar de modo diferente, com caricias inocentes, com o olhar mais penetrante, até que numa festa, depois de dançarmos muito, eu a beijei e ela correspondeu intensamente. Não passamos disso pois ficamos um pouco confusas, apesar de ambas quererem muito, era errado ficarmos juntas, pois além de parentes éramos mulheres. E hoje faz um ano que não a vejo, mas ainda sinto o toque do seu beijo em meus lábios e a amo profundamente, como nunca amei ninguém.''


Não posso perdê-lo.

''Era sempre assim, eu me apaixonava e o garoto nem me dava bola, mas quando alguém se apaixonava por mim, eu ignorava. Nunca tive vontade alguma de namorar ninguém, e isso andava a preocupar a minha mãe. Eu levava M.B como um troféu, além de quase namorado, ele representava para mim a minha primeira batalha vencida; nos apaixonamos quando ele ainda pertencia a megera da A.S - uma garota popular, que fora minha amiga quando éramos crianças. Era um ou dois anos mais velha que eu, e tinha fama de rodada; na época eu a enfrentei, acho que o nosso amor foi a força que me fez vencer. Disse poucas e boas pra ela, e no final, óbvio, o M.B escolheu a mim. Mas pra ser sincera, representando a situação, ele saiu perdendo, pois a A.S o traia claro, milhares de vezes, mas ele tinha os seus beijos e suas carícias, coisa que não arrancará tão facilmente de mim.
Na verdade não poderia dizer que o amo, não consigo, não suporto beija-lo e acariciá-lo, devo é ser masoquista, gostei de sofrer, pareço ignorante né? Ou diferente, mas sim, gostava de ficar longe, agora aqui perto, mal consigo toca-lo... mas não posso perde-lo, ele é o meu feito para mim, me ensinou a crescer e amadurecer! A única coisa que preciso é conseguir ama-lo fisicamente, beija-lo, expressar aquilo que o meu coração grita durante a noite, em sua presença se cala.''


A arte de seduzir é...


''A arte de seduzir é deixar uma pessoa em chamas sem lhe tocar!''


25/03/2014

Sem querer, te perdi.

''E quase sem perceber estávamos ali frente a frente, me parecia um sonho. Eu não queria acreditar que aquele momento tão especial para mim iria acabar em um curto tempo e que assim que ele desse dois passos pra longe de mim, seus lábios, seu corpo, sua atenção, seus carinhos, enfim, ele já não seria meu, mas de outra.
Só eu sei como doía tê-lo incompleto. Minhas noites em pranto descrevia desesperadamente o amor sofrido que eu tinha por ele, tanto que eu aceitei tê-lo dividido e em curto momento me sentir completa ao seu lado.
Não desejo isto a ninguém.''

De: Dayane B.P


Tudo o que eu preciso...

"Deixa-me chegar mais perto, decifrar teus códigos, truques e armadilhas. Deixa-me chegar perto, mas não me deixes cair na tua rede, não me prendas demasiado porque senão eu vou querer sair. Aprende a dar-me tempo e espaço quando precisar, quero que saibas que me comporto como uma louca, que dou gargalhadas altas e falo muito, que só me calarei com um beijo, não me respondas torto porque amuarei, não me mandes calar, nem finjas que gostas, saberei ver a verdade assim que mexeres os lábios, mudo de humor constantemente, tenta lidar comigo, tenta lidar com o meu melhor e o meu pior, quero que saibas que sou instável, me dá uma noite de amor ao luar ou um café e uma flor pela manhã, dou valor a pequenas coisas não te preocupes se estás ou não há altura, gosto de gestos de carinho, não ligo muito a bens materiais, apenas vou querer a tua presença, uma palavra um beijo, surpreende-me de vez em quando, eu vou gostar, não me tentes igualar a ninguém porque não gosto nem suporto. Mais uma coisa; não sei verbalizar muito bem o que sinto, ás vezes fico no silêncio. Sou assim, mas por mais que diga ou faça eu te prometo: lembrarás de mim enquanto estiver contigo."

À espera de um amor...

"Tropecei nas palavras e cai em teus braços, chega-te para mim sente a minha pele, ouço a tua respiração junto a mim e fico a admirar-te, a dobra do lençol amarrotado é a cúmplice das juras de carinho e de cumplicidade que fizemos. O antes é para ser esquecido, hoje sou como um papel em branco pronto para ser rabiscado pelo amor que espero que seja sincero e verdadeiro."

"Oi , é primeira vez que escrevo neste blog, eu queria falar sobre um medo que eu tenho de beijar o meu namorado ,.. tenho medo porque acho que ele não vai gostar do meu beijo... Ajudem-me com conselhos pff..."

A minha rotina...

''Cheguei a casa, tirei o casaco tirei os sapatos, lavei as mãos e peguei num pêssego e foi -me recostar na soalhada da varanda, aproveitar os últimos raios de sol do dia… fiquei, fui ficando até que adormeci! Acordei eram perto das 4h’s da manhã, com uma dor de pescoço deitei-me na cama, com a esperança de fazer algo naquela manha!
Acordo com o som do despertador, faltam quinze minutos para as sete horas, levanto-me e vou fazer uma corrida matinal… vejo o senhor António e a sua esposa, dizem-me sempre o mesmo…
- então menino quando é que arranja uma companhia» pisca-me o olho
- um dia deste senhor António, um dia destes» riu-me e baixo a cabeça…
- És sempre o mesmo… olha que quando deres por ela… já te dói as pernas» a dona Joaquina sorri…
- não lhe ligue menino…não lhe ligue, ele é assim» digo adeus e continuam os dois na sua caminhada assim como eu na minha corrida.
Passo pelo Vítor e pela vanessa «então pessoal, como estão?» junto-me a eles
- Tudo porreiro amigo, e tu?» «ando bem obrigado» respondi eu
- Andas sempre sozinho pá…temos que fazer algumas coisa, para te ajudar»… pisca o olho à vanessa
- tenho que te apresentar umas amigas minhas, olha que algumas fazem o teu estilo» dá-me um pequeno encontrão
- Ai é? Sabes acho que já estive mais longe»… acelero o passo
- mais longe como assim, Ei espera, agora conta… » ficam a olhar um para o outro admirados.''

23/03/2014

Não sei nada, mas sei tudo.

''Não sei onde estás, não sei se andas perdido entre a rotina dos dias ou se por acaso já nos cruzamos em algum lugar, mas peço-te, não desistas de mim por qualquer crise de humor, tenta aceitar-me assim imperfeita e cheia de mais ou aquilo, quero que saibas que por vezes sabe bem a tua mão entre os fios do cabelo e o colo, outras vezes eu só preciso dum café e do silêncio do mundo. Quero também que vejas que me esforço, que vou dar sempre um jeito de consertar as coisas mesmo que nem sempre seja certo. Não sei onde andas mas ficaria feliz por entrares na minha vida nem que fosse para não ficares.''

Faço figas...

''Faço figas por um amor que cure o passado, pelo beijo acordado, pelo presente fora de hora, pelo sorriso a cada hora pelo abraço apertado. Faço figas para que os medos vão embora, faço figas para que a espera não seja em vão, faço figas que o acaso ajude e que a sorte venha. Troço pelo amor. Troce comigo, promete? ♡''

Já te disse isso?

''Veja só, são 3 da manhã e eu acordei do nada pensando em você. Eu sei que você está dormindo, mas bateu uma vontade enorme de te ligar e dizer que te amo, mesmo que você já saiba. Então eu faço o combinado, fecho os olhos, abraço o travesseiro e te imagino aqui, dormindo, abraçado comigo...
Você tem um jeito tão simples de me passar tranquilidade. Fico feliz quando me pergunta se estou bem, mesmo sabendo que não estou, gosto de te ver feliz, esta é a minha felicidade também. Gosto que beije a minha mão, até gosto sabe, quando briga comigo por algo que não fiz direito, quando tira onda com as minhas palhaçadas, quando me chama de princesa.''


22/03/2014

Te espero...

''Mas eu tenho tanto medo de um dia tudo isso acabar. As palavras bonitas, os gestos carinhosos, as mensagens de "bom dia" e "boa noite", os "eu te amo" e "eu amo mais", as nossas discussões bobas por ciumes, nossas implicâncias causadas pela saudade, e as mordidas... É que nosso amor era tão perfeito, mas acho que o destino ficou com inveja e nos afastou para que não enjoássemos um do outro. Te espero ainda, o mais rápido possível VENHA!''

Não tem volta a dar.

''- Já te pedi desculpa...
- Fazes-me um favor?
- Não me mandes embora por favor...
- Não é isso.. Vai buscar um copo.
- Um copo...? Para quê? Está bem...
- Vai.. E depois manda-o ao chão...
- Já está, e agora partiu-se todo...
- Pois... Eu dei-te o meu coração, e tu também o deixaste cair, ele também se partiu todo...
- O que é que o copo tem haver? Já pedi desculpa...
- Tudo... Se pedires desculpa ao copo, ele volta ao que era? Pois, o meu coração também não.''


Brasas...

''Tenho medo do amanhã. Ah ele já me pregou tantas partidas... Me considero ingrata! Tenho ódio de mim mesma! Eu lutei tanto para te-lo em meus pés, agora tenho, ele largou o seu mundo inteiro por mim, e eu estou o trocando... aos poucos sinto que o amor que antes queimava aqui dentro de mim hoje já não passa de uma brasa, enquanto dentro dele, isso pulsa e cresce a cada dia. Não quero o decepcionar, mas eu preciso ser diferente. Eu achei que ele fosse tudo aquilo que eu sempre quis, hoje vejo que não, vejo o quanto fui ingrata, possessiva. Ele é como meu escravo... e eu não o amo mais, não quero magoa-lo, ainda dependo dele, mas o meu coração grita por outro nome.
Se eu pudesse voltar atrás, fingiria que o outro não me significou nada! É...eu FINGIRIA. Se eu pudesse voltar atrás, eu não deixaria aquela chama acesa se apagar assim... Mas é, eu não posso, então que venha o destino pra me pregar mais partidas.''



'Amei-te, amo-te, amar-te-ei, atá as minhas forças se extinguirem! És a mulher que domina a minha alma!'''


''Quero-te pelo que és – mas quero-te mais ainda pelo que me fazes ser!''

21/03/2014

"Será possível que o amor consiga transformar uma pessoa? Poderá uma pessoa mudar completamente a sua maneira de ser e pensar por amor?"

Amar é...

"A nossa história de amor começou quando os dois estávamos a sair de relações complicadas. Mal nos conhecemos apaixonámo-nos de uma forma completamente rendida um pelo outro. No espaço de um ano vivemos histórias magníficas, partilhámos tudo de bom e de mal que aconteceu nas nossas vidas. Passeámos juntos por todos os sítios, conhecemos novas cidades e até novos países. Houve uma altura em que sei que ambos tinhamos a certeza de que era aquele o nosso grande amor. Que seríamos nós os dois juntos para sempre, contra todos os obstáculos da vida e a viver tudo o que de melhor há na vida. Sabíamos que seríamos perfeitos numa vida a dois enquanto adultos, que ultrapassaríamos de uma forma bastante forte e unida tudo aquilo que a vida nos reserva. Mas não aconteceu. Pelo menos por enquanto.
Por motivos que nos ultrapassam, fomos obrigados a seguir caminhos diferentes. Fomos obrigados a deixar cada um de nós seguir em frente com a vida. E hoje tenho noção que essa foi a melhor opção que tomámos. Pois, às vezes, o amor não é suficiente para duas pessoas ficarem para sempre juntas. Mas talvez esse mesmo amor volte a unir essas duas pessoas. Talvez um dia. 
Hoje sei que o verdadeiro significado de amar também é saber que a outra pessoa pode ser feliz sem nós. E amar é querer ver a outra pessoa feliz. Sempre.
Amarei sempre esta pessoa. Estará sempre presente em mim e na minha vida. A única coisa que quero é que seja feliz. Com ou sem mim."

Anjo doce

"Se anjos existem, pois bem, ela é um deles. Peço a Deus todas as noites para que este mundo cruel e injusto não ofusque a luz que ela carrega em torno de si.
Meu grande amor, para todo o sempre, ela hipnotiza-me... Aqueles olhos são o único motivo que tenho para viver! Quando olho dentro deles, encontro os mais belos sonhos das minhas noites quentes em que dormi abraçando o travesseiro e a imaginando em torno dos meus braços.
Tão pura, tão diferente de todas as outras, oh Deus! Como tu puseste uma criatura tão perfeita e meiga na minha vida! 
Eu realmente não sei o que fiz para merecer. Até hoje não imagino homem nenhum bom o suficiente para ela, e mesmo assim, ela me escolheu-me. Meu anjo, farei te feliz, eternamente feliz junto a mim. Convido-te para que sejas a mãe dos meus filhos, a minha esposa, o meu amor eterno. Amo-te... tu eras um sonho, mas hoje estás aqui, em carne e osso ao meu lado! Isto não tem preço querida, e que venham mais mil anos a teu lado."

Será o destino?

"Foi na noite em que, supostamente, o mundo ia acabar. Conheci-te enquanto festejava o meu aniversário com as minhas amigas. Por entre olhares e mais olhares, soube que tinha que te conhecer. Soube que nos daríamos muito bem.
No fim da noite, quando eu e a minha amiga que sobrevivemos ao suposto fim do mundo estávamos a ir embora, chamaste pelo nome dela, que era o único que sabias. Olhámos para trás e estávamos a ser "perseguidas" por ti e pelo teu grupo de amigos. Ficámos todos a conversar durante muito tempo. Entretanto vocês foram embora e, no meio de tantos olhares, tanto eu como tu sabíamos que aquilo não podia ficar por ali. Sabíamos que teríamos de nos encontrar mais vezes, que tínhamos que nos conhecer.
Ambos fomos embora sem saber o nome um do outro e sem ter qualquer tipo de forma de nos contactarmos. Deixámos o destino actuar por nós. E ele actuou.
Nesse mesmo dia, ao fim da tarde, fui ao meu facebook e tinha lá uma mensagem tua. Conseguiste encontrar-me. Aquilo que pensava que estava tão longe de reencontrar, afinal estava mais perto do que imaginava. Trocámos números de telemóvel e encontrámo-nos mais vezes. As coisas foram-se desenvolvendo e ambos tínhamos um grande carinho um pelo outro. Como pensamos na primeira vez que nos vimos, demo-nos muito bem.
Entretanto as coisas foram acontecendo muito rapidamente, facto que não permitiu que construíssemos uma história juntos. Fomo-nos afastando até ao dia em que deixámos de falar. Doeu muito mas ao fim de algum tempo decidi seguir em frente.
Namorei com outra pessoa, vivi coisas muito intensas com essa pessoa. Mas também não resultou.
Agora, voltei a falar contigo e estamos a fazer o que já fizemos da primeira vez. A falar, a conhecer-nos novamente. Talvez a dar-nos mais uma hipótese. Desta vez, a deixar as coisas fluir com menos rapidez, talvez com mais intensidade. Afinal, conseguiste fazer com que eu gostasse de ti e eu sei que consegui fazer com que gostasses de mim. Será que o destino nos dará esta hipótese? Deixo isso nas suas mãos."


Esta é a minha história.

''A minha história começou dia 4 de Agosto de 2013... Conheci a pessoa mais especial do mundo, o meu grande amor... Conheci via Internet e dali a diante tudo começou... Nós nos vimos a primeira vez pessoalmente na minha casa no dia 24 de Agosto de 2013, vinte dias após conhece-lo na Internet. Ele já havia me visto, na minha cidade quando esteve aqui a trabalho... Naquele dia eu não olhei pra ele, e deveria ter continuado assim, sem olha-lo, sem conhece-lo pois hoje se tornou no maior pesadelo, um enorme sofrimento e decepção... O dia 24 de Agosto de 2013 foi o dia mais lindo da minha vida... ficámos juntos pela primeira vez e foi lindo, senti ali que eu o conhecia de outras vidas, incrível né? Mas foi assim.... ele era tudo de bom, carinhoso, amável, querido, e nos amamos muito, talvez eu ainda o ame, mas o ódio e a decepção é maior que esse amor! No dia 23 de Outubro, última vez que estivemos juntos, parou de me mostrar as mensagens recebidas no telemóvel dele, comecei a desconfiar e tive a certeza que não era a única mulher na sua vida, ele tinha várias e apesar de tudo isso descobri que ele tem esposa e filhos e um caso com uma colega de trabalho 22 anos mais nova que ele e amiga da família dele toda ,além de vários outros casos fora do casamento... Isso destruiu-me e desse dia em diante não tenho forças pra mais nada, não consigo amar mais ninguém, não acredito nem confio mais nas pessoas, o meu mundo desabou... E hoje só peço a Deus que ele pague por tudo, que sofra como eu estou a sofrer, eu me senti um objecto que se usa e depois se joga fora.... A minha única esperança é voltar a viver, dormir e acordar como se nada tivesse acontecido, acordar com minha memória apagada... mas isso nunca vai acontecer... Ele terminou tudo 3 dias depois via Internet, ao me dizer que a ex-namorada havia voltado da Polónia e decidiram ficar juntos - mentira - a colega de trabalho 22 anos mais nova que ele, separou-se do marido e eles assumiram o caso secreto entre os dois. Hoje comprou uma casa para ela noutra cidade e mudou o seu lugar de trabalho para lá e volta aos fins de semana pra casa da esposa... Assim a família não descobre o caso dos dois.... Desejo a eles toda a felicidade do mundo, pois sei que logo, logo a diferença de idade vai pesar... Ela 25 anos ele 47... a juventude dela vai começar a incomodar e a idade dele vai começar a ser incomodo! Eu apesar de tudo vou ser feliz... e desjo o mesmo a eles enquanto durar... sejam felizes... e assim será...
Essa foi a minha triste história de amor, a única que vivi com intensidade...''


Diário de uma adolescente

"És uma estrela brilhante no céu de outro alguém, daí eu me pergunto porque não no meu?! Os meus pés eram fortes, mas os joelhos eram muito fracos, para estar nos teus braços sem cair aos teus pés. Humilhaste-me, trocaste-me, pisaste-me, e mesmo assim ainda te desejo todo o sucesso do mundo, que sejas feliz, pois a minha felicidade se resume no teu sorriso. Estarei aqui a torcer por ti, e só peço: Não me faças chorar, eu já te fiz sorrir... lembraste?"

Amor ou amizade?

''Não sei explicar o que sinto ele também não, será amor? Somos amigos à sensivelmente 7 anos, ele é o meu melhor amigo, conto-lhe tudo, nunca nos relacionamos mas sempre tivemos aquela química, deixamos isso de lado, afinal uma amizade vale mais que um romance falhado. Deixámos de nos falar dois anos até que ele me encontrou de novo no facebook, voltámos a falar, e sinto que estava tudo como antes, nada tinha mudado, o nosso à vontade um com o outro, e apesar de saber que ele tivesse ficado chateado comigo por nos termos deixado de falar (culpa minha, eu o abandonei) depois de 4 anos sem nos vermos estivemos juntos, e não é que voltamos a sentir a mesma química? Ok, pensámos que pudesse ser do tempo que passou, mas já estivemos mais vezes juntos depois disso e continuamos a sentir o mesmo, eu adoro-o, ele é o meu melhor amigo, ou será um amor impossível? Só sei que quando estou ao lado dele me sinto feliz, adoro o sorriso dele a forma como ele me olha e o jeito dele falar, Agora pergunto-me valerá a pena tentar? Valerá a pena olhar para o passado, valerá a pena estar a estragar uma amizade. Será Amor? Não sei, só sabemos que sentimos saudades um do outro e uma atracão imensa quando nos vemos, tentaremos a filosofia de vida do esperar para ver. Só sei que a vontade de te ver já e maior que tudo.''

20/03/2014

"Amo-te. Com todas as letras, palavras e pronúncias. Em todas as línguas e sotaques. Em todos os sentidos e jeitos. Com todas as circunstâncias e motivos. Simplesmente, amo-te."

Meu coração quer ela, meu corpo quer você.


"Bem, escrevo somente para implorar de todas as maneiras, um conselho. A quem confiar numa situação na qual o teu coração grita por ela, mas teu corpo, teus deveres precisam de outra? O que fazer numa hora dessas? Preciso de socorro! Estou prestes a perder o grande amor da minha vida por essa maldita indecisão. Talvez a voz do coração se cale, talvez o corpo se aquiete, talvez eu fique só... mas não posso esperar o tempo resolver..."

18/03/2014

Preciso de ser diferente dessa sociedade maluca...

''Só não te mando pro inferno, porque não quero e porque fica muito longe daqui (...)

Preciso de tempo ,preciso de gritar, xingar, correr, fugir dos padrões, provar coisas novas, respirar outros ares! Preciso de me descobrir... descobrir o que é isso aqui dentro de mim, que me balança a cada vez que ouço a tua voz, o teu nome. Preciso de ser diferente dessa sociedade maluca, mas como?
Será que vivi? Ou só fiz anos? Será que aproveitei? Ou fiquei presa demais à mesma coisa? Eu, tu, escola, casa, obrigações, e aos sábados e domingos dormir... Isso é certo? Será? Talvez eu não tenha tempo, mas como, COMO recomeçar? Tenho medo de arriscar. Eu não quero ser "um anjo", eu preciso de errar! Aprender sozinha! Sou a única do planeta que pensa assim?!''


17/03/2014

O amor supera até a distância!

''A nossa história de amor começou de maneira tão inocente e divertida e assim permanece ainda hoje! Foi há 8 anos atrás que tudo começou... estava eu no hi5, e de repente vejo uma montagem de um desenho mas com o rosto de um rapaz, achei graça (não ao rapaz, mas ao desenho :P) e fui lá deixar um comentário como tantas outras pessoas... Não tínhamos amigos em comum, eu sou de uma ilha (Madeira) e ele era de uma cidade (Porto), não tínhamos como nos cruzar, não tínhamos nada que nos ligasse um ao outro, a não ser aquele comentário que eu fiz na montagem.
Passado um dia, recebi um pedido de amizade, não do rapaz da montagem, mas do amigo dele (autor da montagem). Confesso que não dei grande importância, achei que seria mais um amigo virtual, alguém que nunca seria mais do que isso... um amigo por detrás do meu computador com quem fosse falar nas minhas horas vagas... mas sempre que eu ligava o computador para ver quem estava online para conversar, lá estava ele... vinha sempre me dar um "olá tudo bem?" "Como foi o teu dia?" E entre muitas conversas, e brincadeiras fomos nos conhecendo, ele era diferente de todos os outros rapazes que eu estava habituada a conhecer, era atencioso, tinha muita cultura geral, era inteligente, cativava-me o facto de ele saber ter uma boa conversa... até que chegou ao dia em que finalmente ele me pediu em namoro. Eu aceitei. Ao fim de alguns minutos caímos no mundo real... apesar de vivermos no mesmo pais (Portugal) tínhamos um longo oceano a nos separar... O nosso primeiro beijo foi 3 meses depois de termos começado a namorar porque até aí só nos tínhamos visto pela web... Decidimos namorar à distância enquanto eu terminava os meus estudos e completava os meus 18 anos. Foram cerca de 9 meses, mas 9 meses de muita dificuldade, de muita saudade, de muita frustração e muitas vezes de dúvidas...
Ele veio visitar-me algumas vezes, aproveitou pra conhecer a ilha, a minha família e de certa forma ter certezas se o nosso namoro era realmente forte, sólido ou não para justificar a mudança que viria logo a seguir... pois é... ele optou por deixar tudo pra trás e vir viver comigo... foi muito difícil, eu sei que sim... ele tinha um emprego estável, a família toda lá, amigos, mas optou por seguir a vida dele ao meu lado e passados 8 anos ainda estamos juntos e muito felizes, temos muitos planos para o futuro! Quem diria que um simples amigo virtual iria se tornar simplesmente no homem da minha vida? Muitas pessoas à nossa volta não acreditavam que a nossa história iria dar certo, inclusive a família dele... mas o amor tem destas coisas, e nós somos a prova que uma história de amor verdadeira pode superar até a distância .''


''Cresci ouvindo dizer que é melhor perder um amor, do que nunca ter amado. Hoje sei e peço que não me mostre o paraíso para depois arranca-lo de mim!''

Entrelaçados

''Na verdade eu não sei o que é o amor ainda, mas todas as manhãs, eu me levanto da cama por ele, eu me arrumo, fico bonita por ele. Ligo o meu computador para poder ver a sua foto no papel de parede... e como é perfeito! A foto mais bela do mundo! Tenho tanta vontade de abraça-lo e beija-lo... mas além da nossa distância se passar de mil quilómetros, este é um amor proibido.
Não, ninguém me entende, tentam, mas não entendem, nem eu me entendo! 
É como se eu estivesse presa a ele, sem nenhuma opção de ''desprender'' ,daí fico assim, não posso viver com ele, e não consigo viver sem ele.
E a minha viagem? Eu poderia bem ter escolhido mil e um lugares para poder viajar, mas não... eu escolhi precisamente a cidade onde ele vive. Minguem sabe, mas é por ele. Quando ouço o nome dele, automaticamente imagino... eu e ele... a passear de mãos dadas pela cidade... Acho que sou complicada, tenho um pouco de possessão talvez, mas se ele estivesse aos meus pés... eu o amaria! E como me esforçaria para o amar ainda mais... Não reconheço, não compreendo o que o mundo lá fora pensa, estou presa a nós dois e isso é mau!
Nunca vou conseguir dizer tudo! nunca... Tenho vergonha de mim, de nós, mas preciso disso, de clareza, de alguém que me olhe nos olhos e entenda. Mas, para ser franca, nem eu me entendo. Estamos entrelaçados, não tenho opção, prisão perpétua.''


Motivo do meu sorriso...

''Então eu amo ela, e nem cheguei a conhecer direito, somos carinhosos um com outro e morro de ciumes dela, não acho normal... Digo a todas as minhas colegas e amigas que eu namoro, porém todas riem da minha cara, mas nem me importo, acontece que eu nunca senti isso por nenhuma miúda, e conversar com ela me traz uma felicidade imensa e se eu ficar sem falar, eu fico de mal humor e triste... Ela é o motivo do meu sorriso e eu a amo..''

A insistência de um amor.

''Sempre o amei , mas também sempre soube que ele não sentia o mesmo por mim. Eu não posso culpa-lo de ilusão, pois sempre fui eu que fui atrás dele e ele como homem sempre sedia. Ele me achava bonita e atraente , falava do meu corpo malhado e das minhas pernas grossas e definidas, mas nem tão pouco via futuro em mim. Não podia me ver na rua que parava tudo o que estava a fazer para tentar chamar a minha atenção. Eu nunca demonstrei afecto para ele, mas ele sempre soube de que era a paixão da minha vida. Eu era nova demais para ele, ele incomodava-se com isso, mas ainda assim mesmo ele não colocava um ponto final na nossa história. Distanciei-me por alguns meses e nesse tempo ele traiu-me. Não me envolvi com mais ninguém, não consegui apegar-me, muito menos apaixonar-me de novo. Ele teria sido o primeiro da minha vida e eu nem tão pouco queria ocupar este espaço no meu coração. Ele namorou uma, duas, três vezes, e eu sempre estava ali à espera que tudo desse errado mais uma vez, porque eu sabia bem que era isso que aconteceria no final. Por vezes fiquei confusa quanto a esse sentimento, parecia loucura guardar esse sentimento involuntariamente dentro de mim por tanto tempo. Nos reencontramos no final de mais um relacionamento dele, eu fui atrás, eu disse que precisava vê-lo e ele percebeu. Saímos e eu senti o desprezo de quem não me ama, eu o amava, mas tinha ciência de que não era algo reciproco. A partir dai eu não o procurei mais, e como já é de costume, vi ele a entrar em mais um relacionamento, um relacionamento de meses que veio à tona novamente. Podia ser agora um fim definitivo, poderia ele se casar agora e eu tê-lo apenas nos meus pensamentos. Deveria ser então o momento para abrir a minha mente e me permitir um outro alguém, outros momentos. Conheci cara incríveis nesses tempos, mas nunca dei a eles o que realmente mereciam, eu passava para os outros a frustração que o meu amado teria me passado por anos, esse foi o meu maior erro. Eu poderia ter vivido mais a minha vida e não a dele, eu poderia ter me permitido mais, talvez no momento em que ele se veja só ele se lembre de mim, se lembre que depois quando tudo se acaba eu aparecia e agora isso não vai mais acontecer. Não me iludo quanto a isso, mas ele poderia dizer ''não'' todas as vezes que eu o convidava para sair. E eu insisti sempre porque ele nunca disse ''não'' para mim, um ''NÃO'' quero te ver, um "NÃO "insistas. E acho que tudo o que eu precisava era de um não . Um não que me fizesse dizer ''Sim'' para mim.''

15/03/2014

O que me resta são apenas lembranças...

''Conheci o grande amor da minha vida quando eu acabara de completar os meus 16 anos e na época ele tinha 29 anos. Éramos vizinhos e ele tinha uma loja em frente à minha casa. Eu sempre o admirei mas sempre me mantive quieta pela minha idade e por sentir que ele me pudera olhar por ser uma garota nova a atraente que passava diariamente em frente à sua loja ao ir e voltar da escola. A minha mãe foi à loja dele e coincidentemente fez nos conhecermos. Saímos, e eu me apaixonei perdidamente por ele. Ele era tudo o que eu procurava. Um homem mais velho, mas com alma jovem e que sabia o tempo todo o que fazer para me conquistar. Parecia coisa de outro mundo, eu nunca tivera sentido por alguém o que senti por ele, e já não conseguia me imaginar longe dele um só momento. Todas as noites eu agradecia por ter ele na minha vida e eu realmente era grata por isso. Dávamos nos muito bem e ele gostava de mim, mas a insegurança de entrar num relacionamento com uma diferença de idade tão grande começou a assusta-lo. Eu amava-o, mas nunca lhe disse isso, eu sempre achei que abrir o meu coração faria com que ele soubesse que teria total controle sobre mim e nos meus sentimentos. Passámos os 4 melhores meses da minha vida, no terceiro mês por insistência da minha mãe, eu encostei-o à parede para que ficássemos mais sérios, pois a minha mãe não achava correcto nós só estarmos juntos sem assumir nada. Ao inicio ele foi empurrando e empurrando... não queria terminar, mas quando viu que não havia outra forma, acabou por ser ele a terminar tudo. Nesse momento eu achei que o meu mundo teria acabado. Eu não conhecia nada, eu nem sequer teria tido algum tipo de relacionamento mais sério com alguém. Na noite em que ele terminou comigo eu o vi bater a porta de casa com força ao me ver virar as costas depois de ouvir um " Segue a tua vida ". Virei na esquina da nossa rua e sentei-me no chão e chorei sem me importar com quem poderia passar, nada importava a não ser a dor enorme que eu sentira ali. Ele teria terminado comigo e eu não correria atrás dele. Mesmo o amando e mesmo que nunca tivera dito que o amava, eu não iria insistir. Os três primeiros meses passaram lentos demais, e eu chorei durante esses 90 dias. Ele não me ligou e eu não liguei para ele. Passaram-se um ano, e ainda o vi namorar e terminar, vi ele a relacionar-se várias vezes, na verdade eu sempre acompanhei tudo, e hoje ele está noivo. Talvez eu tenha errado em nunca ter dito que o amava, talvez eu tivesse tentado mais, insistido mais, mas é que eu sempre acreditei que se alguém não nos quer, não irá querer por insistência. Hoje com os meus 20 anos eu ainda não o esqueci. Nunca me relacionei depois dele, conheci muitos homens mas nenhum deles se parecia ou me traria qualquer lembrança. E toda a vez que um novo dia nasce eu penso nele, penso que ele está bem e feliz com a sua noiva e alimento-me disso para me sentir bem... Procuro alguém, esforço-me para me entregar porque eu sei que ele foi o primeiro amor da minha vida. Eu era tão jovem naquele tempo, mas hoje eu teria a certeza absoluta do que seria bom para mim e do quanto eu poderia fazê-lo feliz, se ao menos ele soubesse. Mas de uma coisa eu sei, que sempre o amei mas que nunca confessei o grande amor da minha vida. E o que me resta são apenas as lembranças na minha mente e no meu coração, de um amor que não é meu, de alguém que não me pertence, de uma história rápida mas que justificou e marcou todo o resto da minha vida.''